28/04/17

...

a parte tramada de ser adulta são as decisões que carecem de ser tomadas constantemente.
e saber viver com as consequências.
e as condições atmosféricas tenderem a ser mais agradáveis nos dias úteis do que nos fins de semana.

26/04/17

...

estava a contar ao artur que não me costumo cansar com grandes meditações e aprofundamentos teóricos sobre os problemas que afligem a minha vida. que o truque é ir tentando dosear o que me apetece fazer com o que tenho de fazer e, quando menos se espera, a solução aparece óbvia e fresca, restando apenas agir em conformidade.
ele começou a dizer qualquer coisa que tinha muitas sílabas, acho que até ouvi referências à fenomenologia. em susto, eu comecei a trautear que queria rebuçados.

21/04/17

...

mais ou menos festivaleiras, as minhas canções preferidas ao eurofestival da canção são as cantadas na língua do país e todas as baladas que cabiam num álbum de tributo à céline dion deviam ser barradas à entrada. aliás, já bastou que ela ganhasse o concurso de 1988.
e, não ganhando a canção portuguesa, por mim ganha o macaco nu italiano.

20/04/17

...





o tempo perguntou ao tempo: quanto tempo o tempo tem?

e o tempo respondeu ao tempo: desculpa, estou a brincar aos clássicos, agora não ouço.

19/04/17

...

sentei-me na cadeira, fechei os olhos, deixei o dentista fazer o que achou necessário no meu molar e, como sempre, o desagradável é como me dói o maxilar do lado oposto, que eu tenho boca pequena e com um grande problema na articulação temporomandibular.
mas é claro que, apesar de estar o tempo todo a ser lembrada que tenho de abrir a boca, sou quase uma paciente modelo. obviamente.

18/04/17

...

estava eu no supermercado, eis senão quando uma rapariga baixita me pede se lhe alcançava um pacote de nozes que estavam na prateleira mais alta.
do alto do meu metro e 70, senti-me uma gigantone.
e pensei que pode ser uma carreira alternativa a explorar para as minhas horas de almoço.