18/05/17

...

artur confidenciou-me que tem como grande ambição desenvolver um aparelho que meça, além dos batimentos cardíacos, os sentimentos que uma pessoa tem por minuto. mas sente-se inibido de concretizar esse objetivo pela pouca fiabilidade do tratamento dos dados recolhidos, parece-lhe que o aparelho não seria capaz de distinguir entre bons e maus sentimentos.

  

16/05/17

...

o grande armazém dos cucos tem uma secção especial para entidades ectoplasmáticas: fantasmas amigáveis (para fazer companhia), fantasmagóricas manchas coletivas (para prédios inteiros ou aglomerados até 270 pessoas) e um stock limitado de almas penadas (para «situações excecionalmente excecionais», como dispõe a bula).
não é evidente ao primeiro relance, mas algumas pessoas carecem de uma carga extra para melhor poderem apreciar as coisas simples da vida e o sr. afonsinho é sempre parcimonioso nas suas prescrições, embora o faça a título de brinde, sem que o cliente se aperceba.
geralmente as pessoas não gostam de saber que lhes faltava um pedacinho na alma.

15/05/17

...

artur recusa-se a compactuar com entusiasmos coletivos, por isso é adepto do águia futebol clube e especialista em rock sinfónico da década de '70.
é tão vaidoso da sua diferença que nunca percebeu que é o único que a valoriza.

14/05/17

...

pensamento simples do dia: é ótimo ir passear, mas é maravilhoso voltar ao conforto do colchão conhecido.

13/05/17

...

breve apanhado dos acontecimentos mediáticos deste sábado:
- a visita papal correu como esperado, espiritualmente foi um sucesso.
- o benfica ganhou o campeonato, desportivamente foi espetacular.
- o eurofestival da canção foi ganho por um português, foi musicalmente simpático.
- na plateia da arena do festival, no meio de toda a confusão de bandeiras, estava uma bandeira da região autónoma dos açores, do meio do atlântico para o cúmulo do eurokitsch. o meu orgulho.


10/05/17

...

artur lamentava-se da chuva que caía, que era desagradável ficar com a sensação de humidade durante todo o dia (apesar de trazer a parafernália impermeável adequada), que os passeios se tornavam escorregadios (o homem que quase estaciona o carro no gabinete)... entretanto, a loira da contabilidade mandou-lhe uma mensagem a desafiá-lo para um café e lá foi ele tão entusiasmado que se esqueceu de todas as cautelas.
voltou encharcado. por sorte, não fez nenhuma entorse com uma queda, mas apanhou uma gripe.